24 fevereiro 2017

Salut, Paris! [Parte 2]

Salut, Paris! 3º dia na cidade luz!

Nosso 3º dia em Paris foi especialmente reservado ao Museu do Louvre. Esse museu é tão grande e tão lindo que eu não consigo falar nada mais que isso, só vendo para entender. É muito, muito grande e tem tanto conhecimento lá dentro que eu precisaria de muitas vidas para conseguir ver tudo e pensar em tudo aquilo. (Acha que estou viajando? O Louvre é uma grande, gigantesca viagem, e é preciso muita atenção, tempo e conhecimento pra conseguir viajar nele)

É impossivel ver todas as pinturas, esculturas e antiguidades do Egito, Grécia, Mesopotâmia, Roma Antiga e dos Etruscos em um só dia, então é melhor ter um roteiro, um mapa e priorizar aquilo que você mais quer ver.

Nós entramos pela entrada principal, pela pirâmide do pátio central:

http://picasion.com/



http://picasion.com/




O corpo humano no Antigo Egito era tratado com muito respeito e esta é uma das múmias mais bem preservadas, pois você consegue ver os pedaços de tecido colocados com muito cuidado, a máscara feita com um tipo de papel machê (cola e tecido) e os designs característicos da época. (Fonte: Apure Guria) 

Não consigo imaginar que algo de mais de três mil anos esteja assim. É inacreditável, não sei se é uma boa reprodução de como era feito, mas que é perfeito, é. rsrs
http://picasion.com/


 ESFINGE DE TANIS

 ESFINGE DE TANIS
Considerada uma das maiores esfinges expostas fora do Egito, a escultura mede 1,83 metros de altura, 4,8 metros de comprimento e 1,5 metros de largura. Foi encontrada em 1825 na cidade de Tanis, capital do Egito Antigo, nas ruínas do Templo de Amun. Não se sabe precisamente o ano em que foi esculpida, mas especula-se que tenha sido no ano de 2600 a.C. Não se sabe qual faraó foi representado pelo esfinge.(Fonte)
http://picasion.com/
Estátua em pedra negra representando deus Hórus, o deus falcão, filho do casal Osíris e Ísis



 Louvre Medieval

Uma área contendo as fundações do antigo forte medieval que havia naquela região, quando o Louvre ainda era uma fortaleza.


http://picasion.com/


VÊNUS DE MILO

 Escultura grega datada do ano 100-190 a.C e com 198 cm, aproximadamente, a Vênus de Milo foi encontrada na ilha de Milos, no Mar Egeu no século 2 a.C. Foi descoberta no ano de 1820. Algumas fontes afirmam que se trata da deusa do amor e da beleza, Afrodite, que era chamada de Vênus pelos romanos. Ninguém sabe que fim levou seus braços, pois já foi encontrada sem e há vários mitos e controvérsias sobre o paradeiro deles.



http://picasion.com/



Empolgamos com a vista



Apartamentos de Napoleão II
A moradia oficial do imperador Napoleão II, sobrinho de Napoleão Bonaparte. Tudo muito luxuoso e conservado, uma parte do museu que vale MUITO a pena ser visitada, na minha humilde opinião, hehehhe.
É tudo tão incrível!
http://picasion.com/



Aqui nós já não nos dávamos mais conta de que horas eram, e a barriga clamava a tempos por um almocinho, hehehe.

Almoço no Museu do Louvre


Barriga cheia, é hora de ir atrás da tal Mona, Gioconda.... Entre muitos e muitos corredores e obras sem fim...


De longe, lá estava ela, a Mona. Heheheh





MONA LISA (LA GIOCONDA)
A obra mais famosa de Leonardo da Vinci, sendo uma das obras mais famosas e a mais valiosa do mundo, a Mona Lisa é a obra mais visitada do Louvre. Além de estar a uma certa distância do público, por motivos de segurança, ela também possui uma proteção de vidro para garantir que fique sempre segura.



Depois de andar muito mais....

O encontro das pirâmides.




Casaco vestido, hora de sair!


As pirâmides lá fora:







Saímos do museu e fomos a pé até a Torre. (A pé, você leu certo, e não, nós não indicamos isso a ninguém,kkkkkk, já estávamos muito cansadas, chegamos na Torre destruídas. Vai por mim, melhor pegar um metrô).




Salut, Paris! 4º dia na cidade luz!

(Sei que o post já está enorme, mas o quarto dia em Paris foi mais relax)

O quarto e último dia em Paris fomos conhecer o bairro St Michel, onde fica a Igreja Notre Dame e ao lado (do outro lado do rio) a livraria que foi cena de filme. Andamos no bairro até a noite, quando voltamos pro hostel, pegamos a mochila e fomos pegar o metrô para a rodoviária.

Livraria Shakespeare and Company

Essa é uma livraria muito lindinha, fundada em 1951 às margens do Sena com vista para a catedral de Notre Dame. Famosa por receber muitos escritores desde os anos 60 e aparecer no filme "Meia Noite em Paris" de Woody Allen. Sem falar que na porta tem livros em uma banca que você pode simplesmente escolher um e levar pra você.



Do outro lado do rio....





Catedral de Notre Dame:

A igreja com mais detalhes e histórias que já conheci. Não da pra contar aqui, é muita informação. Se você não conhece, se tiver oportunidade, vá. Sem dúvidas é parada obrigatória para quem estiver em Paris.


http://picasion.com/


Pelas ruas do bairro St Michael em Paris




Tomando chocolate quente em um café próximo ao Panteão

 Panteão de Paris

Construído entre 1764 e 1790 para abrigar uma igreja em homenagem à padroeira da cidade, a Santa Geneviève, o monumento acabou se tornando o Panteão de Paris, onde estão guardados os restos mortais de grandes personalidades francesas: Voltaire, Rousseau, Alexandre Dumas, Emile Zola, Victor Hugo… (Fonte: Conexão Paris)








E assim acabaram os passeios por Paris, fomos para o hostel, fizemos um macarrão, jantamos, pegamos a mochila e fomos pegar o metrô para a rodoviária.

De mochilas nas costas, animadas pq íamos em direção a Amsterdã
 Até ai, pra nós, Paris era a cidade mais linda e perfeita do mundo...... Até chegarmos na "rodoviária". Chegando lá o lugar era muito estranho, nos deparamos com varias pessoas na rua, estilo favela mesmo, policiais, e finalmente encontramos a tal rodoviária. Ai veio o detalhe, não tem nem lugar pra sentar, você espera o busão de pé, ou se estiver bem cansada, assim, senta no chão.

A lição? Todo lugar tem coisas bonitas e feias, até Paris.


Olha o drama, hahahha, mas foi tipo isso mesmo
Partiu, Amsterdã!

Até lá!

PS: se você ainda não viu o primeiro post da chegada na Europa, clique AQUI. Se ainda não viu o primeiro post de Paris, clique AQUI.
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Também andei demais num dia em París, tava moída e exausta. Em Torino a rodoviária nem existe, vc fica na calçada até o ônibus parar no ponto e você entrar. Não importa se estiver chovendo, nevando... É assim mesmo.

    ResponderExcluir